“Bem estar”

Sabe aquela fase da vida em que você começa a ver tanta notícia ruim, tanta doença surgindo, tanta coisa chata, que você acaba achando que tem tudo? Que sofre de todas as síndromes que falam em todos os programas de TV? E o que é pior.. Você investiga para ver se tem tudo isso..

Pois então… Pode ser que eu esteja nela.. Ou não… Quem sabe… Acho que sim… Hum, acho que não!

É desse jeito mesmo! Um vai-e-vem de pensamentos que por si só, já tiram sua paz. E como se não bastasse esse mundo dentro de você, ainda tem o mundo externo que parece que quer te convencer de que você tem algum problema!

Não vou nem comentar que é só ligar a TV ou rádio para ouvir tragédia porque isso já é um fato confirmado por todos, certo? Mas agora até em lugares onde deveriam ser para relaxar você se depara com as coisas ruins.. Seja no salão, na academia, no shopping.. Todo mundo nervoso, atendendo mal, descontando no cliente, brigando…

E quando não é isso, é o seguinte:

– Fulano está com uma doença assim, assim, assado!
– Fulana descobriu que teve reação a tais coisas e quase morreu!
– Fulaninho foi brincar no parque, levou uma picada e está em coma a Xxxx dias.. (Essa exagerei)

Um bombardeio de coisas ruins que você não tem como não ter um medinho…

E só temos duas opções: filtrar ou virar hipocondríaco!!!! E é claro que uma é infinitamente mais fácil que a outra!!

20140318-143048.jpg

Esse processo, lógico, é o mais difícil, o outro é só começar a pensar.. Ou melhor, deixar a cabeça pensar sozinha… Em pouco tempo você estará com a doença mais cabeluda que sua criatividade conseguir inventar! Se quiser, pode até nomear.. Aí já facilita na hora de explicar para os cinco médicos que você irá procurar para se certificar de que não tem nada…

Parece engraçado, mas é uma realidade! Isso acontece muuuuito mais do que podemos imaginar..

E qual será a causa? Não sei… Não tem uma resposta padrão, até porque somos seres únicos, e cada um tem uma capacidade, única, de encarar uma experiência.

Ao meu ver, acho que é uma das consequências do mundo moderno, e concordo com você, essa resposta já está batida.. Mas é um fato!

A vida moderna nos traz muitas preocupações que acabam nos levando a achar que tudo necessita de cuidados e nisso vamos superprotegendo tudo o que é nosso e que está ao alcance.

Você vai tranquilamente numa clínica particular levar seu bebê para vacinar conforme está no cartão de vacinas, e te oferecem uma vacina contra coqueluche para você, a babá, os avós e todos os que tem contato com a criança, pois afinal, está tendo um surto e você precisa impedir que seu frágil bebê pegue… E basta essa simples situação, onde infelizmente fazem isso pensando mais na venda da vacina do que na doença em si, para que você já fique achando que seu bebê vai pegar coqueluche a qualquer momento..

Sério… Acho que depois que engravidei eu fiquei muito mais nervosa e preocupada.. Não só pela maternidade ou pelo bebê… Mas muito mais por toda essa indústria que quer vender pelo medo: “vai que ela coloca o dedo na tomada, vai que bate a cabeça na quina, vai que ela sufoca dormindo, vai que ela engasga com a fruta…” – “Temos a solução para os seus problemas!” … Mas esses problemas sequer existem agora na minha vida, e acabo condicionando o meu viver, dali para frente, em função desses medinhos que diariamente vão colocando no nosso caminho..

Felizes eram nossos pais, avós, tataravós, que tinham sim preocupações, mas com certeza viveram num mundo um pouco menos amedrontado, com um pouco menos de cobrança e um pouco mais feliz!!

Neste dia de São José, peço a ele a graça de interceder por nós nesse mundo que precisa de tantos Josés e Marias para confiar mais em Deus e no próximo!

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *