Cara de um, focinho do outro

Imaginem a seguinte situação: você está enrolando docinhos da festa de 1 aninho da sua filha e começa a enjoar.. Epa! Tem algo estranho… Sim, minha senhora, você está grávida!! Grávida???? Sim… E são gêmeos!!

Calma!!! Essa não sou eu…. mas, minha mãe! Antes do médico anunciar que eram gêmeos ele perguntou ao meu pai se ele ganhava bem e a resposta do meu pai foi: o senhor acha que professor ganha bem? (Não sei se ganhavam melhor que hoje, mas com certeza eram mais valorizados).

Gêmeos!! Imagina você ter um ano de reinado como princesa e de repente chegam dois príncipes, idênticos ainda por cima, e tiram toda a atenção??!!!

Brincadeiras a parte… ter irmãos gêmeos idênticos é maravilhoso e muito divertido!!

“Vocês são gêmeos?” – Não, acabei de conhecer! (Não suportam essa pergunta, até evitavam ficar juntos quando saiam para não terem que ouvir isso)

“Você já se olhou no espelho e achou que era seu irmão?” – Hãã? (Totalmente surreal essa pergunta mas acreditem ela já foi feita!)

“Por quê você não falou que você era você?” – Coitada da avó depois de perceber que deu o remédio duas vezes para o mesmo menino.

“As namoradas já confundiram vocês?” – As namoradas eu acho que não, mas já presenciei numa festa há uns 12 anos atrás em que uma menina ficou com um deles no inicio da festa, aí ele “deu o perdido” e no final ela foi e lascou um beijo no outro achando que era um só!

Sabe quando um pensa e o outro executa? Era isso que acontecia! O “transmimento de pensação” era diário! Ainda mais se fosse pra fazer bagunça!

O que me impressiona ver em irmãos gêmeos é a união e cumplicidade que eles tem. Minha diferença para os meus irmãos é só um ano e nove meses, éramos três bebês praticamente então fazíamos as mesmas coisas porém, eles sempre tiveram o mundo deles, onde um e o outro se completavam.

E isso é tão real que teve um episódio em que um deles foi para o hospital, tinha apenas uns três anos, e precisou ficar internado. Quando ele acordou a primeira coisa que falou foi: “adê pimpinho?”, e o que tinha ficado em casa: “adê pimpão?”. E enquanto não se encontraram de novo, não sossegaram.

Trancar todos em casa e ir sentar no meio-fio da W3 com apenas 5 anos, atravessar uma porta de vidro, andar de bicicleta com a perna engessada, amarrar cigarra e jogar no quarto irmã, trocar de lugar com o outro no castigo, passar água oxigenada no cabelo pra ficar diferente do outro… Tudo isso e muito mais garantem boas lembranças e risadas quando paramos para contar.

Hoje é o dia deles! Um está aqui ao nosso lado e outro no Rio! Um é um tio maravilhoso e outro é um super pai! Agradeço a Deus pelo dom da vida deles e peço que os proteja sempre!

Share

3 thoughts on “Cara de um, focinho do outro

  1. Deve ser muito interessante ter irmãos gêmeos mesmo. O
    melhor: Ter filhos gêmeos. Esta é a vontade do meu esposo, mas isso
    só Deus permitirá. Está nas mãos Dele. Parabéns pela infância muito
    bem vivida e saudável. É assim que deve ser. Pena que hoje tudo
    está mudado e a “correria” na qual estamos mergulhados não deixa
    que vivamos intensamente com nossos filhos. E eles ficam grudados
    em jogos eletrônicos “trancados” em seus mundinhos. Parabéns a
    você, por ter o amor dos seus irmãos. E congratulações a eles por
    serem pai, tio, esposo, filhos e irmãos. Carpe Diem!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *