Diversas formas de amar

Uma das belezas da vida é experimentar as diversas formas de amar! Ao longo do tempo a nossa forma de amar vai mudando, crescendo, aprimorando e, cada vez mais, estou convencida de que nunca terá um fim!

Quando pequenos, nosso amor está completamente voltado aos pais, irmãos e talvez um amigo. Nosso centro de amor é aquele que nos cerca, protege e cuida.

Vamos crescendo e aprendemos a amar o amiguinho, mesmo que seja uma relação de amor e ódio, pois é incrível como as crianças se amam e brigam em frações de segundos, basta pegarem o mesmo brinquedo que já era… Será ódio na certa! Mas ao amigo né, porque ao brinquedo, o amor é eterno!

Os anos vão passando e nossas relações interpessoais vão aumentando, e novos relacionamentos vão aparecendo.. Babás, professores, amigos das escola, amigos das atividades extra-curriculares (Ballet, natação, inglês..), e aquele amor que até então era só para os pais, agora se expande gradativamente! E vamos nos moldando aos novos sentimentos.

Vem a adolescência e… Quanto amor!!!! Até mais do que gostaríamos de ter, né? Tem o menino das férias, o menino do colégio, o menino da quadra da avó… Será mesmo que é possível “amar” tanto assim??? E o pior… Ama tanto que chora, sofre, espera… Quantas lágrimas o travesseiro acolhe nessa fase da vida.. Ai ai… Aqui com certeza todos já disseram: é o maior amor que já senti na vida! Mal sabemos nós que essa fase não é nem 1% do que ainda sentiremos de amor ao longo da vida…

Logo depois, aparecem novas amizades, mais maduras talvez.. Entram os amigos da faculdade, do trabalho, da igreja.. E não só os amigos conquistam nosso amor, mas também o estudo, o trabalho em si.. Aprendemos a gostar da vida mais madura e vamos nos adaptando aos novos amores!

Até o dia em que o coração dispara… Tum, Tum, Tum!!! E esse é, até então,
indescritivelmente, o maior amor que já sentimos na vida!! Ao ponto de querer viver para sempre com essa pessoa, entregar-se de corpo e alma, viver ao lado dela eternamente porque você a ama tanto que é
do “tamanho infinito do mundo inteiro intergalático e cibernético, elevado ao cubo um milhão de vezes”.. E por aí vai… Até onde a criatividade deixar!

E finalmente chega o dia mais esperado de nossas vidas! Prometemos e experimentamos o amor verdadeiro e puro, não cabemos em nós mesmos de tanta alegria e felicidade… Como é bom amar!!! E agora começa uma nova vida, cheia de descobertas e responsabilidades! Descobrimos também algumas habilidades, ou até mesmo, a falta delas! Logo início da minha vida matrimonial descobri a falta de aptidão para a cozinha, mas após tentar e me esforçar, hoje até que dou conta do recado! Ufaaaaa!

E aproveitamos cada segundo dessa nova vida a dois! Mas Deus ainda quer nos proporcionar mais.. Muito mais!

Positivo!!!!! O teste de gravidez deu positivo!!!!!

20131216-111351.jpg

E nesse exato momento você já ama, incrivelmente mais do que tudo, aquela pequena vida!!! Você ri, chora, pensa, tem medo, se alegra, ri mais um pouco, liga pra todo mundo, faz planos, não dorme… E milhares de emoções que, definitivamente, você nunca sentiu!

Mas, como nos ensina São João da Cruz, que por “deuscidência” é o padroeiro do nosso matrimônio: “o amor não cansa e nem se cansa”! E depois de uns meses, talvez anos, como no meu caso, eis que surge uma nova vida… E você que achava que era impossível amar outro além do primeiro, eis que Deus no ensina a multiplicar o amor e não a dividi-lo!

E não é a mesma coisa… O amor pode até ser o mesmo, mas amamos cada filho de uma maneira especial, e eu sofri tanto antes da segunda nascer, com o famoso medo de não amar tanto quanto a primeira, e como por passe de mágica, Deus mostra a grandiosidade do amor! “Sempre cabe mais um…”

Sei que não experimentei todas as formas de amar, vejo esse exemplo claro em meus pais que hoje experimentam o “amor do amor”! Dizem que serem pais é maravilhoso, mas que serem avós é muito melhor! Amam duas vezes!

E, a última forma de amar, que eu posso citar, é o amor a Deus! Amor que permeia todas as fases.. Que nos ensina essa grande arte… Que muitas vezes se mostra presente e escancarado, e que em outras está no silêncio e na espera! Mas é o criador de todas essas emoções, que transformam e motivam as nossas vidas! E amando a Deus, naturalmente aprendemos a amar cada segundo das nossas vidas!

E para o momento cultural do post, coloco uma música que, acredito eu, já ter feito parte da vida de alguns de vocês:

Share

One thought on “Diversas formas de amar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *