Invisível..

“Pois o que é visível é passageiro, mas o que é invisível é eterno!” – II Coríntios 4, 18

No dia 07 de junho, este trecho estava na segunda leitura da Missa e ele me chamou tanta atenção que desde então guardei o folheto e aguardei o momento oportuno para escrever sobre.
Na última semana li um livro FANTÁSTICO chamado: O preço a pagar por me tornar cristão.

O livro conta a história da conversão de um muçulmano ao catolicismo e eu confesso  que não tinha a mínima ideia de que isso seria TÃO difícil!!!!

Eu acostumada com a vida ocidental, neste país onde as pessoas se importam cada vez menos com religião, caridade, fé e esperança e muitos trocam de religião como se trocassem de roupa… Eu fiquei chocada! Não vou contar o livro para não estragar a “surpresa”, mas eu nunca soube que um muçulmano ao se converter ao cristianismo, coloca a vida de centenas de pessoas em risco de morte… Daí já dá para imaginar como foi essa trajetória… Provação, espera, abandono, abnegação, desapego, perseguição, silêncio, silêncio, silêncio….

Ele viveu mais de 13 anos sendo “invisível”, não podia declarar sua fé, tinha que rezar escondido, não podia comentar com sua família… E todo esse testemunho me fez refletir em várias situações..

Nunca fui uma pessoa que quisesse méritos e elogios.. Talvez um único lugar onde eu queira “aparecer” é nos palcos, afinal, todo bailarino ama palmas, então nessa me igualo a todos… Mas nunca precisei e quis palmas da vida…

Me incomoda ver pessoas em todos os lugares querendo aparecer, querendo ser melhor que o outro.. Tem situações que são até engraçadas: mães que disputam quem é a melhor mãe de acordo com seus quesitos de perfeição sobre maternidade.. Totalmente sem sentido!! Afinal, eu sou a melhor mãe para o meu filho, e não pro filho dos outros!! Disputar quem sabe mais chega a ser ridículo.

A vida meio que se baseou em competição… E isso é tão pequeno…. ?

A ambição, a ganância, a mesquinhez, a vaidade… Tudo isso roubou a cena da caridade, cooperação, amizade…

É como se as pessoas não fizessem mais as coisas por amor, mas sim por interesses… Não sei se isso é uma consequência do capitalismo, ou da era tecnológica, ou simplesmente da dureza do coração humano que quer se “vender” a qualquer custo para ter uma melhor posição em tudo…

E por isso o trecho da passagem inicial citada acima chamou minha atenção… Essas pessoas percebem que tudo o que fazem é passageiro?? Que somente o invisível, feito com a pureza do coração, que são realmente eternas??

Ontem a Igreja celebrou o dia de um dos Santos mais importantes e inteligentes que temos.. Santo Agostinho! Estudado até hoje por milhares de estudantes em universidades.. Sua vida até os 30 anos foi conduzida pela vaidade, todos seus atos eram por interesses em ser importante e gostava de aparecer para tudo… Até o dia em que Deus o chamou para deixar aquela vida de lado e se tornar o mais belo aos olhos de Deus e não aos olhos dos homens… E desse encontro de alma e Deus, grandes luzes foram deixadas para nós:

Tarde te amei, ó beleza tão antiga e tão nova, tarde te amei! Eis que estavas dentro e eu, fora. E aí te procurava e lançava-me nada belo ante a beleza que tu criaste. Estavas comigo e eu não contigo. Seguravam-me longe de ti as coisas que não existiriam, se não existissem em ti. Chamaste, clamaste e rompeste minha surdez, brilhaste, resplandeceste e afugentaste minha cegueira. Exalaste perfume e respirei. Agora anelo por ti. Provei-te, e tenho fome e sede. Tocaste-me e ardi por tua paz. (Trecho do livro Confissões).

Paz! Talvez essa seja a palavra que muitos não conhecem, até porque com o constante espírito competitivo, impossível ser pacífico, não é mesmo?! Totalmenge antagônico…

O mundo todo “luta” pela paz mundial! Organizações, nações, órgãos.. Milhares de investimentos para buscar a paz… Porém, a  paz só será alcançada, quando o coração individual humano, souber viver em paz!

Share

One thought on “Invisível..

  1. Manu, eu li o livro : o preço a pagar por me tornar Cristão e amei. É um livro que gera várias reflexões mesmo. Um ser humano corajoso e de muita fé. Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *