Viajar é Preciso!

Sou filha de professores então, graças a Deus, sempre aproveitei muito as férias e tinha sempre meus pais em casa nesses períodos. Janeiro e Julho eram sempre os melhores meses pois viajávamos em todos eles!!

Nossas férias sempre eram na praia!! Não tinha um verão sequer que não estávamos lá… Rio, Angra, Santos, Ubatuba, Guarapari, Porto Seguro… Eram nossos destinos favoritos e repetidos!!

Pai, mãe e três crianças atrás que tinham um combinado de a cada parada trocar de lugar, afinal, ninguém queria ficar no meio então tinha que ser democrático, e assim rolou o rodízio durante muitos anos.. Ouso dizer que até meus 20.. Mais ou menos…

Nunca tivemos uma viagem nós cinco juntos de avião, naquela época era meio difícil pagar passagem cara e nada acessível.. Mas… Também não teria a graça de pegar estrada e “viver uma grande aventura”! A tensão da ultrapassagem, a busca por hotel na beira de estrada para dormir quando escurecia… Aprendi tabuada e decorei as capitais do Brasil sempre que era minha vez no rodízio do meio… Meu pai ia perguntando uma por uma e eu respondendo ali debruçada nos dois bancos da frente!

Ahhh tinha também o rodízio da música!! Enquanto era fita K7, cada um gravava sua fita antes da viagem e alternávamos na estrada… Mas logo depois ganhamos walkmans e discman e então começamos a viver na individualidade, cada um de nós três ouvindo o que queria e os pais no som do carro… Ruim era quando acabavam as pilhas!!! Era difícil viver numa época sem carregador….. E as crianças de hoje ainda reclamam!! Não sabem como é duro acabar pilha no meio da estrada deserta bem no auge da música preferida que você esperou a semana inteira tocar na rádio para poder gravar e ainda tinha que ouvir alguma vinheta no meio dela ou no final… Meu sonho era Spotify naquela época!

Mas…. Cresci! E, consequentemente, já não tinha mais 60 dias de férias por ano… Aprendi a passar janeiro em Brasília enquanto eles viajavam, aprendi que só 30 dias de descanso tinham que ser suficientes para o ano inteiro.. Depois, já casada, aprendi que se vendêssemos 10 dias de férias tínhamos mais dinheiro para pagar conta.. E aí então só nos sobravam 20 dias de descanso por ano…

Tive uma médica que já há 8 anos nos falava da importância de viajar! Que se não tivéssemos condições de fazer duas viagens grandes por ano, que nos esforçássemos para ao menos viagens curtas nos finais de semana… Mas sempre preocupados com as finanças, nunca sequer passamos uma madrugada vendo promoção de passagem de avião.. Brasil inteiro lá tentando comprar, e nós tentando dormir!

Como nunca é tarde para nada nessa vida e Deus tem propósitos incríveis.. Esse ano colocamos como meta de termos mais momentos de lazer fora daqui… Eu achava que qualquer coisa que fizéssemos no final de semana, que não fosse ficar em casa, já era lazer… Quanta ignorância!

Dar essas fugidas do dia-a-dia, da cidade, da rotina.. Tem sido uma experiência fantástica!! Hoje meus apps favoritos são os de promoção de passagem ou dica de lugares bons e baratos para viagens curtinhas… E como é gostoso planejar uma incrível viagem de dois dias para Caldas Novas (nunca pensei que diria isso)!!

Quando saímos um pouco, damos pausa nas preocupações, nos problemas, nas tensões…

Não é errado querer aproveitar a vida! Errado é não querer viver enquanto se tem vida!!!

image

 

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *